PUBLICIDADE
Cantora Brenda fala sobre perda e inspiração musical
01/10/2018 21:13 em Música

A cantora Brenda iniciou sua carreira em 2010, após vencer um concurso musical no Programa Raul Gil. Naquele período, ela tinha apenas 15 anos, mas conseguiu se destacar e fechar contrato com uma grande gravadora. Desde então, já lançou dois álbuns e continua focada em sua carreira.

Sempre sonhou em ser cantora?
Quando criança, eu queria estudar Medicina. Mas sempre cantei na igreja. Fui criada em uma Assembleia de Deus, em Osasco, São Paulo. Mas, não planejava seguir artisticamente, mas isso foi algo que aconteceu na minha vida muito rápido. Minha mãe teve a ideia de me inscrever e foi rápido até para entrar. Pessoas tentavam há dois anos e eu consegui participar em uma semana. Então, foi Deus mesmo.

O que mudou nesses últimos anos? O que há de novo na carreira?
Me formei em jornalismo e, agora, voltei com um novo single que foi lançado em 28 de setembro. A canção se chama Rei da Glória, cuja composição é de Lilian Lopes. Meu estilo, atualmente, é mais worship. Antes, eu cantava mais na linha pentecostal, mas era uma menina e ainda não tinha uma identidade musical. Porém, hoje encontrei e estou bem feliz.

E quais são os seus planos? Há previsão de um novo álbum?
Meu novo álbum terá músicas de minha autoria e também versões que fiz. Então, é uma conquista para mim. Ainda não tenho data para lançamento, mas já gravei algumas faixas. Meus planos são abençoar as pessoas através das canções.

E como é o seu processo de escrever uma música?
A inspiração vem de Deus. Eu sou uma pessoa que busca muito e não quero compor qualquer coisa. O que escrevo é com base na Palavra, pois se eu for falar de mim mesma vai ser algo vazio. Sempre vêm situações adversas, mas Deus me consola através da canção. Inclusive, escrevi uma música que penso em gravar, pois perdi uma amiga da igreja, que faleceu com o filho dela. Naquela semana, Deus me deu essa música de consolo.

Como se vê no futuro?
Estou vivendo um período no qual tenho que pensar no momento. Não consigo ser acelerada. Já vivi um período muito grande de ansiedade e foi ruim. Então, já não penso em daqui a um ano, mas deixo o futuro esta nas mãos de Deus e faço o presente com excelência. O que pretendo é manter a simplicidade sempre.

COMENTÁRIOS